07/05/2022

A origem do Anel Solitário

De onde surgiu a ideia do Anel Solitário? Vem que eu te conto!

Existe uma lenda para o surgimento deste anel encantador: no ano de 1477 o arquiduque Maximiliano, da Áustria ordenou que procurassem o diamante maior e mais puro que encontrassem, e que fosse feito um anel liso e simples com essa única pedra cravada ao meio, criando assim o modelo padrão mais conhecido do solitário.

 

Essa joia seria para presentear sua noiva Maria de Borgonha, no dia de seu noivado, sendo colocada no dedo anelar da mão esquerda, onde rezava a lenda que fica a vena amoris, a veia do amor, que corria direto para o coração. Assim seria possível reafirmar que o amor deles era puro, único e eterno.

 

Dessa lenda surgiu a tradição do anel solitário que perdura até hoje para vários casais que buscam expressar o seu amor e firmar um compromisso de vida a dois. Essa joia também com o passar dos anos foi sendo utilizada para representar outros símbolos marcantes - como a passagem da infância à juventude das debutantes de 15 anos. Atualmente a joia nem sempre é utilizada com o propósito de representar o amor ou o pedido de noivado, mas ganhando o coração de inúmeras mulheres.

O Solitário é um anel clássico que não sai de moda, podendo ser usado em qualquer ocasião.

 

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.